Refazenda: O interior floresce na abertura da fase "Re" de Gilberto Gil

Fuscaldo, Chris
SESC

40,00

Sob encomenda
11 dias


Nome de proa entre os maiores artistas brasileiros, Gilberto Gil criou álbuns que se tornaram clássicos. Entre eles, se destacam os que formam aquela que ficou conhecida como a trilogia “Re”: Refazenda, Refavela e Realce, com um quarto capítulo no me io deles: Refestança, parceria com Rita Lee. A jornalista Chris Fuscaldo investiga aqui vida e obra de Gil com foco no álbum que inauguraria esta sua (ali ainda imprevista) inspirada trilogia: Refazenda, de 1975. Como escreve Chris Fuscaldo: “O antes e o depois do exílio e o feito do Refazenda – de ter sido o primeiro trabalho a de fato lhe dar autonomia – transformaram a vida de Gil”. Como conta ele em entrevista no livro “[A trilogia ‘Re’] foi uma ideia que veio depois. Quando eu fiz o Refazen da, me dedicando aos aspectos da renovação, da reconstituição de um universo etc., aquilo tudo me inspirou nesse sentido de revisita a certos recantos do meu território. Quando eu tive que pensar num movimento seguinte ao Refazenda, aí então esse sen tido de revolvimento do terreno me veio à mente. Daí a ideia de revisitar o mundo negro [em Refavela]. A viagem à Nigéria foi extraordinariamente inspiradora, convidativa nesse sentido... E, lá, mais adiante, também teve o Realce, com o Refestança no meio, meu disco com a Rita... Todo esse mundo ''Re’ foi forjado ali no Refazenda”. Além de entrevistas com Gil e outros músicos e produtores, a jornalista Chris Fuscaldo reúne pesquisa de fôlego por todo material já publicado sobre o autor de “Lamen to sertanejo” para recontar aqui histórias, memórias e experiências vividas na invenção do álbum.