Admirável novo mundo: Uma história da ocupação humana nas Américas

Esteves, Bernardo
COMPANHIA DAS LETRAS

104,90

Estoque: 40

O que os cientistas sabem — e o que ainda ignoram — sobre a ocupação humana nas Américas. Bernardo Esteves busca os primeiros povos do continente enquanto evoca uma nova forma de fazer ciência. De onde viemos? Admirável novo mundo recorre aos saberes indígenas e às mais variadas disciplinas — arqueologia, física, genética, linguística — para narrar a história dos primeiros povos americanos. Não fosse uma questão suficientemente fascinante, Bernardo Esteves, jornalista e doutor em história das ci ências, nos indaga: o que os cientistas ignoram ao construírem suas verdades?Fruto de extensa pesquisa, com ênfase nas investigações em sítios arqueológicos brasileiros, Admirável novo mundo assume a difícil tarefa de descolonizar a história humana n o continente. Somos apresentados a outras narrativas possíveis que — seja pelo imperialismo científico, seja pelo desinvestimento na produção acadêmica brasileira, seja pelo silenciamento da perspectiva dos povos indígenas americanos sobre a sua próp ria ancestralidade — são menosprezadas mundo afora. Uma joia rara da divulgação científica no Brasil. "Ao partir de uma perspectiva sul-americana, sobretudo brasileira, Admirável novo mundo faz jus à nossa produção científica. Denso e acessível, um l ivro da mais alta qualidade." —  Eduardo Góes Neves "Uma perspectiva atualizada, rigorosa e minuciosa da história de nossa espécie nas Américas. Bernardo Esteves alinhava com maestria o debate científico, suas contradições imperialistas, e a nec essidade de descolonizar a pesquisa em prol de relações respeitosas e paritárias com os povos indígenas. Um livro fascinante, de valor inestimável para a consciência de nossa ancestralidade."  —  Sidarta Ribeiro "Admirável novo mundo mostra que, tal qual nas tramas de detetive, a ciência avança não só à base de evidências, mas também de intuições, enganos, vaidades, intriga e sorte. Um livro exemplar sobre a dimensão humana e política da investigação científica." —  João Moreira S alles