Cartas de Amor

Lobato, Monteiro
BIBLIOTECA AZUL

64,90

Estoque: 3

O homem do petróleo e do aço, o ativista político implacável. O autor das páginas mais significativas da literatura infantil brasileira e de uma importante obra adulta que mostra o cotidiano e as mazelas da sociedade da primeira metade do século 20. Este é o Lobato que todos conhecem, que aprendemos desde as primeiras leituras da vida a admirar... No entanto, agora é possível saber mais sobre um outro lado do autor, que pode parecer surpreendente à distância das décadas, num momento em que sua i magem e mito estão postos: o jovem missivista, que trocou cartas de amor com Purezinha, carinhoso apelido daquela que viria a ser sua esposa até o final da vida. Essa correspondência foi minuciosamente colecionada pela namorada. Num primeiro momento , como se fazia na época, pelo romantismo (que ainda havia) de manter as palavras de carinho para sempre relembrá-las. Mais tarde, pela noção de responsabilidade de guardar os escritos daquele que havia se tornado um dos mais importantes e ativos aut ores de língua portuguesa de seu tempo. O zelo acabou resultando numa compilação que faz parte do importante trabalho de resgate da obra de Lobato. O leitor vai poder acompanhar (e, de alguma forma, viver) as situações de uma época diferente, na qua l o imediatismo das trocas de mensagens eletrônicas não existia, e havia mais espaço para a reflexão e o apuro estilístico, mesmo em se tratando de cartas entre apaixonados. Lobato se revela inteiro nessa obra, um presente para seus fãs. Mas também u ma oportunidade de conhecer pelas mãos de um grande escritor como o amor profundo, que se sabia para toda a existência, podia inspirar belas páginas em tempos menos acelerados.