Paisagismo sustentavel para o Brasil: integrando natureza e humanidade no século XXI

Cardim, Ricardo
OLHARES

199,00

Sob encomenda
10 dias


O que pode vir a ser paisagismo sustentável no Brasil? O que é realmente importante em nossa realidade ambiental? Com linguagem acessível e baseado em ciência e prática, esse livro procura compreender o passado e o presente e pensar o futuro, buscand o caminhos para essas respostas. Escrita ao longo de sete anos, é uma obra para profissionais, amadores e interessados no tema. No paisagismo, sustentabilidade é tema multidisciplinar e aborda a multifuncionalidade da paisagem, abrangendo, entre muit os outros, aspectos ambientais, sociais e econômicos, dentro de estratégias restauradoras, preservacionistas e responsáveis por benefícios ao meio ambiente e para a sociedade, algo que não descarta mas vai muito além do tradicional objetivo estético. O paisagismo sustentável surge como uma importante ferramenta para a educação, saúde pública e reconexão com a natureza, também contribuindo para a resiliência perante as mudanças climáticas. O projetar a paisagem contemporânea não diz mais respeito somente a pessoas. Também o protagonizam agora a fauna e flora nativas, o respeito e a consideração à paisagem natural que nos antecedeu no território, e o entendimento de que a natureza nativa não é “uma deformação a ser corrigida, um espaço degene rado a ser convertido” como nas palavras de Keith Thomas. Ao mesmo tempo, a vegetação no paisagismo não pode mais ser compreendida como simples elemento arquitetônico ou construtivo, sujeito a modismos desconectados de outros valores que não a decora ção. O paisagismo sustentável é atemporal e dinâmico, porque embasado em ciência. Plantas nativas são atemporais, porque representam a identidade natural e cultural originais de um território. Entre os pontos relevantes para o paisagismo sustentável no Brasil, podemos destacar dois: a atenção às cidades e suas zonas de influência pela intensa urbanização alcançada nas últimas décadas, com parte significativa da população vivendo no meio urbano, e nossa herança do território nacional de maior bio diversidade nativa do planeta, um patrimônio natural único em complexidade de paisagens e abundância de espécies de fauna e flora. Soma-se a isso o fato de a preservação e restauração da biodiversidade nativa ser atualmente uma prioridade global pela s maiores economias do mundo. Diante desse cenário, para o paisagismo sustentável brasileiro e suas diferentes atribuições, acreditamos que a biodiversidade nativa deve ser ponto de partida e norte, potencializando outros temas como a valorização cul